Doncic e Irving combinam para 72 pontos, Dallas arrasa Timberwolves e decide NBA com os Celtics

Anderson Souza

O abraço entre Luka Doncic e Kyrie Irving restando 2 minutos e 58 segundos para o fim do quinto jogo entre os Mavericks e os Timberwolves foi a resposta que muitos queriam saber na NBA. A contratação do veterano de 32 anos causou desconfiança de que a dupla não daria certo e eles provaram o contrário nesta quinta-feira. Com 36 pontos de cada, o Dallas conquistou o título da Conferência Oeste ao fechar a série em 4 a 1, com vitória arrasadora sobre o Minnesota no Target Center, em Minneapolis, por 124 a 103 – chegou a ter 36 de frente. A partir do dia 6, a equipe do Texas define o título contra o Boston Celtics, campeão do Leste. Target Center

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

Aos 25 anos, Doncic terminou como o MVP (Jogador Mais Valioso) da final do Oeste. Um prêmio merecido pela campanha nos playoffs, coroada com atuação de gala no quinto jogo. O ala-armador esloveno anotou impressionantes 20 pontos somente no primeiro quarto – realizou o feito somente pela segunda vez na carreira – para deixar a vitória e o fechamento da série bem encaminhados.

“Ele deixou seus companheiros saberem que chegou a hora e que eles precisam ir além”, disse o técnico Jason Kidd. “Doncic enviou os convites e todos vieram”, continuou o técnico, presente como jogador na última final do Dallas na NBA, em 2011, na qual a equipe foi campeã diante do Miami Heat (4 a 2).

Com sua magnífica performance nos primeiros 12 minutos, em uma sequência de 17 a 1 dos Dallas, a vitória foi rapidamente encaminhada com 35 a 19 ao fim da parcial. Doncic acertou seus primeiros quatro arremessos, sendo dois de três pontos, para abrir 12 a 6. Mesmo provocado, ele dava resposta na quadra.

Com 24 a 18, o esloveno acertou duas bolas de três, uma delas quase do meio da quadra, e confrontou torcedores que tentavam desestabilizá-lo. A “bronca” foi tão grande que até o rapper Snoop Dogg, sentado atrás da cesta, não conteve o sorriso com a cena. Irving fechou o quarto com modestos quatro pontos, após receber assistência de Doncic.

PUBLICIDADE

Melhor marcado, Doncic foi tímido no segundo quarto, anotando apenas cinco pontos, mas o Dallas seguiu arrasador e foi para o descanso com 69 a 40, desta vez com Irving se destacando e anotando 15 pontos. Astro do time da casa, Antony Edwards tinha apenas 10 no jogo todo.

A boa vantagem não diminuiu o ritmo dos Mavericks, que abriram 82 a 46 após nova cesta de Doncic, naquele momento já com 31 anotados. Mesmo com relaxada na reta final, o placar ainda era bastante favorável ao Dallas, que fechou o quarto com 97 a 73. O time manteve a postura seria e fechou em 124 a 103.

“Nunca nos demos bem como equipe nesta série, nem mesmo em um jogo”, lamentou Edwards, que terminou como o cestinha dos Timberwolves, com 28 pontos. “Nas duas últimas séries, estávamos todos aparecendo ao mesmo tempo, fazendo tomadas e outras coisas. Não repetimos uma vez sequer aqui.”

Jason Kidd manteve o respeito pelo adversário a todo momento, deixando suas estrelas em quadra até perto do fim. Nem mesmo quando Doncic levou um forte esbarrão de Towns no rosto e foi ao chão, o treinador o tirou da partida já no quarto período. Com 2min58s, as duas equipes optaram por utilizar somente os reservas e a festa foi grande no banco de reservas dos Mavericks, com o dever cumprido de chegar à decisão.

 

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.