TSE abre inscrições para concurso com 389 vagas e salário de R$ 13,9 mil

Anderson Souza

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) está com inscrições abertas para o seu concurso nacional unificado. Ao todo, há 389 vagas –116 para cargos de analista judiciário e 273 para cargos de técnico judiciário– , além da formação de cadastro reserva com salários de R$ 13.994,78.

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

A inscrição é feita no site do Cebraspe até 18 de julho. Os valores são de R$ 130 para quem quer concorrer ao cargo de analista judiciário e de R$ 85 para o cargo de técnico judiciário. As provas devem ser aplicadas em 22 de setembro, em todo o país.

De acordo com o edital do concurso, os cargos serão distribuídos entre o TSE e 26 TREs (Tribunais Regionais Eleitorais). Apenas o TRE de Tocantins ficou de fora, porque já tem uma seleção em andamento.

Há chances nas áreas administrativa, de engenharia, medicina, biblioteconomia, arquitetura, enfermagem, medicina do trabalho, odontologia, serviço social e tecnologia da informação. Para todos os cargos, é necessário ter ensino superior.

A carga horária de trabalho varia conforme o cargo ocupado. Ela pode ser de 20, 30 ou 40 horas semanais. O salário, no entanto, é o mesmo.

Haverá provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos, além de prova discursiva, também eliminatória e classificatória. Há cargos que terão de fazer teste de aptidão física, como os de técnico judiciário e agente da polícia judicial.

Todas as fases do concurso, incluindo a avaliação biopsicossocial de pessoas com deficiência e o procedimento de heteroidentificação dos candidatos negros e indígenas, serão realizadas nas capitais dos 26 estados da e no Distrito Federal.

PUBLICIDADE

CNU foi adiado para 18 de agosto

O CNU (Concurso Nacional Unificado) foi remarcado para 18 de agosto pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, quase duas semanas após ter sido adiado em virtude das enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul no final de abril.

O exame estava previsto originalmente para 5 de maio, mas foi adiado dois dias antes da aplicação da prova. O processo seletivo tem mais de 2,1 milhões de inscritos e oferecerá 6.640 vagas em 21 órgãos da administração pública federal.

Segundo o ministério, as provas serão as mesmas. O órgão afirmou que todos os 18.757 malotes de prova foram recolhidos em todo o Brasil e estão em um local seguro. “Os malotes foram checados, um a um, por membros da rede de segurança, e foi identificado que não houve qualquer violação”, destacou a pasta.

No entanto, se o local da prova mudar, será feita a reimpressão do exame. “Em caso de ajuste nos locais de prova, somente esses malotes específicos serão reimpressos”, afirma a Gestão.

Segundo o MGI, a ação de segurança do concurso é coordenada pelo MGI, em rede formada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, pelas polícias Federal e Rodoviária Federal, Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Força Nacional, secretarias de Segurança Pública Estaduais, Fundação Cesgranrio e Correios.

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.