EUA: homem é condenado à morte por matar ex-mulher e filhos da namorada

Anderson Souza

Um homem foi condenado à pena de morte após ter sido considerado culpado pelos homicídios da sua primeira mulher e de dois filhos da namorada, no estado do Idaho, Estados Unidos. 

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

Segundo a estação norte-americana ABC News, foram necessários dois dias para que o júri de um tribunal do Idaho conseguisse chegar a uma decisão. No final das deliberações, o homem foi considerado culpado de todas as acusações, que incluíam três crimes de homicídio em primeiro grau, conspiração, fraude e roubo.

Os homicídios aconteceram em 2019 e, segundo os procuradores norte-americanos, houve uma conspiração para conseguir “dinheiro, poder e posse”.

Chad Daybell, de 55 anos, foi acusado do homicídio dos dois enteados – Joshua ‘JJ’ Vallow, de sete anos, e Tylee Ryan, de 16 – e da ex-mulher, Tamara ‘Tammy’ Daybell, com quem esteve casado durante quase 30 anos e teve cinco filhos.

Tamara, de 49 anos, foi encontrada morta em casa a 19 de outubro de 2019 e a autópsia indicou que morreu asfixiada. Já os enteados, filhos da segunda mulher de Daybell, Lori Vallow, foram dados como desaparecidos em setembro de 2019 e os corpos foram encontrados enterrados no quintal do homem, meses depois.

Segundo a acusação, Daybell, autor de livros sobre o apocalipse, promoveu crenças espirituais para justificar os homicídios e alegou que as três vítimas estavam possuídas. Os três foram “marcados” para morrer para que pudesse ficar com Lori Vallow “livre de obstáculos” e os dois casaram no Havai duas semanas após os crimes.

PUBLICIDADE

A sentença de Chad Daybell aconteceu mais de um ano depois de Lori Vallow ter sido condenada a prisão perpétua pelo homicídio dos filhos.

Leia Também: Amigos se abraçam antes de serem arrastado por enchente

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.