Endrick diz que não vê Mbappé como ameaça no Real Madrid

Anderson Souza

O atacante Endrick está de saída do Palmeiras e vai vestir a camisa do Real Madrid tão logo terminar a disputa da Copa América com a seleção brasileira. Com tudo encaminhado, o jovem de 17 anos comentou sobre as expectativas que tem no clube espanhol e as ambições para a carreira. O palmeirense, no entanto, não deve ser o único reforço estrelado para a equipe de Carlo Ancelotti.

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

Javier Tebas, presidente da LaLiga (liga que organiza o Campeonato Espanhol), “atravessou” o Real Madrid e revelou que Kylian Mbappé também será um jogador do time madrilenho a partir da próxima temporada do futebol europeu. Embora o clube não tenha confirmado, Endrick já destacou que não se intimida com a possível chegada do atacante francês.

“Em um grupo vencedor, nenhum jogador é uma ameaça para o outro”, disse o brasileiro ao jornal As. “Estar ao lado de grandes jogadores e disputar posição com eles só vai me fazer melhorar, chegar a um nível mais alto e conquistar mais títulos”, complementou ele.

Endrick enfatizou que coloca as metas da equipe acima das individuais. Para ele, ganhar o prêmio Bola de Ouro, por exemplo, é consequência de ser bem-sucedido ao longo do tempo e reflete a conquista de troféus. “Os títulos do clube são os objetivos mais importantes”, pontuou.

A ida do camisa 9 palmeirense para o Real Madrid foi selada em dezembro de 2022, em negociação que pode superar a faixa de 72 milhões de euros, cerca de R$ 401 milhões na cotação atual. O acordo determinou que o jovem só iria para a Espanha no meio de 2024, após completar 18 anos. “(Real Madrid) Não foi uma escolha, foi um sonho”, afirmou Endrick.

PUBLICIDADE

Antes de rumar para a Espanha, o palmeirense tem mais alguns jogos com a equipe alviverde e, em junho, se apresenta na seleção brasileira para a preparação para a Copa América, que será nos Estados Unidos. Endrick será um dos mais jovens jogadores a atuar pelo Brasil em uma competição internacional.

“Sinto muito orgulho, mas tenho consciência da responsabilidade. A seleção brasileira tem que vencer qualquer torneio que disputar. Sei que nenhum resultado que não seja o título é interessante”, destacou ele.

A Copa América começa no dia 20 de junho. O jogo de abertura da seleção brasileira será contra a Costa Rica, no dia 24. Antes da competição, o Brasil disputa dois amistosos de preparação: o primeiro é contra o México, no dia 8, e o segundo é diante dos Estados Unidos, no dia 12.

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.