Brasileiros voltam a decepcionar e País fica sem medalhas individuais no Mundial de Judô

Anderson Souza

O Brasil sempre se destacou no judô, somando grandes vitórias e figurando com frequência no pódio. Mas a semana dos atletas nacionais no Mundial de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, é para ser esquecida. Nesta quinta-feira, no último dia de disputas individuais, os três representantes não conseguiram ir além de uma vitória e o País continua sem medalhas. A última chance virá na disputa por equipes.

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

Principal nome do Brasil no tatame nesta quinta-feira, Beatriz Souza, na categoria até 78kg, até começou de maneira arrasadora, ao aplicar um ippon na canadense Ana Laura Portuondo em apenas 20 segundos. Mas tudo deu errado para a judoca que ´é esperança de pódio em Paris-2024.

No segundo combate, diante da holandesa Karen Stevenson, um waza-ari no começo da luta deixou a brasileira desestabilizada. No fim, após ela buscar reação e tentar dar um golpe, ela acabou desclassificada ao receber um hansokumake. Depois de ir ao pódio nos últimos três mundiais, caiu em Abu Dabi precocemente.

PUBLICIDADE

Entre os pesados (100kg), Leo Gonçalves não teve sorte no sorteio e teve pela frente logo o russo campeão mundial Arman Adamian, em luta válida pela segunda rodada. Depois de sair em vantagem, o brasileiro acabou levando dois golpes e foi eliminado com ippon.

Na mesma categoria, Rafael Buzacarini superou o polonês Isaas Bezzina nas punições, mas na segunda rodada, não conseguiu superar o espanhol Nikoloz Sherazadishvili, que aplicou belo golpe por baixo e avançou com ippon.

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.