Recuperados mais de 120 corpos dos escombros na Faixa de Gaza

Anderson Souza

As autoridades de Gaza recuperaram os corpos de mais de 120 palestinos dos escombros do campo de refugiados de Jabalia, no norte da Faixa de Gaza, disseram hoje fontes médicas à agência espanhola EFE.

PUBLICIDADE

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

Os corpos foram recuperados depois que o exército israelense abandonou a cidade há dois dias, após um cerco militar que durou quase três semanas, segundo as mesmas fontes.

Os números foram confirmados por funcionários do hospital Kamal Adwan, cujas instalações foram fortemente atacadas pelas forças israelenses durante a operação no norte da Faixa de Gaza.

O hospital teve de ser evacuado em 21 de maio, depois de ter sido alvo de ataques de artilharia e ficou inoperante.

Israel terminou a operação em Jabalia na sexta-feira, afirmando ter matado centenas de supostos integrantes de milícias palestinas.

O campo de Jabalia foi uma das primeiras áreas arrasadas pelo exército israelense nos primeiros dias da guerra.

No início de maio, fontes militares disseram que o Hamas estava se reagrupando e as tropas israelenses voltaram a invadir a aldeia, agora em ruínas.

A operação militar durou quase três semanas e Israel sofreu 10 baixas, segundo o jornal israelense The Times of Israel, citado pela EFE.

Na operação, Israel recuperou os corpos de sete reféns detidos no enclave que haviam sido mortos durante os ataques do grupo extremista palestino Hamas de 7 de outubro de 2023 em solo israelense.

Israel lançou a ofensiva em Gaza para aniquilar o Hamas após o ataque sem precedentes que causou cerca de 1.200 mortos e duas centenas de reféns, segundo as autoridades israelenses.

O Hamas, que controla a Faixa de Gaza desde 2007, disse que a ofensiva lançada por Israel após o ataque já provocou mais de 36.400 mortos e a destruição de muitas infraestruturas do enclave palestino.

Leia Também: Biden apoia nova proposta israelense de cessar-fogo e insta Hamas a aceitar

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.