Kremlin critica condenação de Trump e fala em tentativa de eliminar rivais

Anderson Souza

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Kremlin criticou nesta sexta-feira (31) a condenação do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump por 34 acusações de fraude contábil.

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Comentário foi feito pelo porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov. Ele disse que o veredito “mostrou que todos os meios legais e ilegais estão sendo usados para se livrar de rivais políticos”.

Trump se tornou o primeiro ex-presidente americano condenado criminalmente. A pena dele não foi fixada, o que só deve ser feito por um juiz em 11 de julho.

A campanha do presidente dos EUA, Joe Biden, disse que a decisão prova que “ninguém está acima da lei”. A avaliação, no entanto, é de que a condenação pouco mudará a dinâmica das eleições— nada impede que o republicano dispute o pleito, marcado para 5 de novembro.

Se falarmos de Trump, o fato de que há simplesmente a eliminação, de fato, de rivais políticos por todos os meios possíveis, legais e ilegais, é óbvio.

Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, em uma coletiva de imprensa

ENTENDA

O ex-presidente foi considerado culpado na quinta-feira (30). A condenação foi por fraude contábil que ocorreu para comprar o silêncio de uma atriz pornô, que poderia prejudicá-lo nas eleições de 2016 —vencidas por ele.

O júri concluiu que Trump violou a lei ao falsificar registros comerciais para encobrir um pagamento a uma atriz de filmes adultos. Em 2016, Stormy Daniels recebeu um pagamento de US$ 130 mil (cerca de R$ 675 mil em valores de hoje).

O dinheiro teria o propósito de comprar o silêncio da atriz sobre um encontro amoroso com Trump — o que ele nega — para não impactar o desempenho do político nas eleições. Naquele ano, o republicano venceu a candidata democrata Hillary Clinton.

Trump foi condenado por todas as 34 acusações de fraude contábil que pesavam contra ele no caso. O julgamento durou seis semanas e ouviu mais de vinte testemunhas. Na terça-feira (28), os advogados apresentaram seus argumentos finais. Na quarta (29), o caso seguiu para os doze jurados, que anunciaram o veredito.

A sentença pode ir de multa até quatro anos de prisão, embora essa alternativa seja rara para um caso de falsificação de fraude contábil, segundo a a agência de notícias Reuters.

Nos Estados Unidos, uma pessoa condenada por um crime pode concorrer a qualquer cargo e ser eleita. A exceção é não ter participado de uma insurreição contra os Estados Unidos. Trump é alvo de uma investigação sobre seu papel na invasão do Capitólio em janeiro de 2021, mas não foi acusado.

Por isso, o impacto da condenação de Trump nas próximas eleições será político. Porém, analistas divergem se o veredito pode prejudicar a candidatura de Trump ou mesmo incentivá-la, dando combustível para seus apoiadores.

Leia Também: Trump se torna 1º ex-presidente condenado em ação criminal na história dos EUA

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.