Hamas afirma ter realizado ataque com foguetes contra Israel

Anderson Souza

O braço armado do Hamas, as Brigadas al-Qassam, anunciaram, este domingo, o lançamento de uma “enorme onda de foguetes” contra Telaviv, em Israel, quando as forças armadas israelitas faziam soar as sirenes no centro da cidade, alertando para a possibilidade de lançamento de foguetes.

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

As Brigadas al-Qassam, através de um comunicado publicado no seu canal Telegram, citado pela Reuters, afirmaram que os ‘rockets’ foram lançados em resposta aos “massacres contra civis”.

“Bombardeámos Telaviv com uma grande onda de foguetes em resposta aos massacres sionistas contra civis”, escreveram as brigadas na mensagem publicada alguns minutos depois de terem soado as sirenes de alerta no centro de Israel.

Vale notar que as sirenes de perigo no centro de Israel soaram hoje pela primeira vez em mais de seis meses. Pelo menos três explosões foram registradas, segundo os jornalistas.

Segundo o exército israelita, pelo menos oito foguetes foram disparados em direção a Israel a partir de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, onde as suas tropas estão envolvidas em combates acesos com grupos armados palestinos.

O exército acrescentou que “alguns dos foguetes foram interceptados”.

Segundo a EFE, uma pessoa ficou ferida.

Os serviços de emergência informaram que caíram estilhaços em vários locais, na cidade de Ranana, a norte de Telaviv, e também nas cidades de Petah Tikva e Bnei Brak.

Lembrando que o conflito na Faixa de Gaza foi desencadeado pelo ataque do grupo islamita Hamas em solo israelita de outubro de 2023, e causou cerca de 1.200 mortos, na maioria civis, segundo dados oficiais israelitas.

Nesse dia, 252 pessoas também foram feitas reféns e enviadas para o território palestino. Atualmente, 121 pessoas permanecem retidas em Gaza, dos quais 37 já estariam mortas, segundo o Exército de Telaviv.

Em resposta, as forças militares israelitas desencadearam uma ofensiva devastadora na Faixa de Gaza, onde o Hamas, classificado como “organização terrorista” por Israel, União Europeia (UE) e Estados Unidos, assumiu o poder em 2007.

PUBLICIDADE

Leia Também: China encerra exercícios militares que simularam cerco a Taiwan

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.