Premiê da Eslováquia está fora de perigo, mas estado ainda é grave, diz vice

Anderson Souza

SÃO PAULO, SP, E RECIFE, PE (FOLHAPRESS) – O primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, está fora de perigo, mas segue em estado grave depois de ser baleado em uma tentativa de assassinato na última quarta-feira (15), disse neste domingo (19) o vice-premiê Robert Kalinak.

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

“O pior já passou, pelo menos por enquanto”, afirmou Kalinak, que deu uma entrevista coletiva em frente ao hospital onde Fico está internado, na cidade de Banska Bystrica. “Sua vida não está mais em perigo, mas seu estado continua grave e requer cuidados intensivos”, acrescentou.

O ataque ocorreu em Handlová, na região central do país, a 100 quilômetros da capital, Bratislava. Robert Fico, 59, está internado desde a quarta, quando um homem atirou nele quatro vezes após um compromisso oficial de agenda. Um dos tiros atingiu o abdômen do primeiro-ministro.

Como os ferimentos do premiê foram graves, não foi possível levá-lo até a capital eslovaca. Kalinak disse que ainda é cedo para que essa transferência aconteça. “Estamos todos mais calmos, e um pouco mais próximos de ter um prognóstico positivo”, afirmou. “Mas o estado dele ainda é muito sério, e ele precisa ficar aqui em Banska Bystrica por enquanto.”

PUBLICIDADE

Autoridades do país investigam a possibilidade de o suspeito da tentativa de assassinato não ter sido um “lobo solitário”, ou seja, que não tenha agido sozinho, como se acreditava anteriormente, segundo o ministro do Interior, Matus Sutaj Estok.

O primeiro-ministro eslovaco foi submetido a uma operação de cinco horas na quarta-feira e outra de duas horas na sexta-feira.

O suspeito de ser o atirador foi preso preventivamente e é acusado de tentativa de homicídio premeditado. Ele foi segurança de um shopping e é membro da Sociedade Eslovaca de Escritores.

O crime de tentativa de assassinato pode levar à prisão perpétua, segundo a legislação do país.

O atentado contra Fico foi a primeira tentativa de assassinato contra um líder europeu em mais de 20 anos e expôs um clima político cada vez mais polarizado na Eslováquia e na Europa. O ataque foi condenado por uma série de líderes mundiais, do americano Joe Biden ao russo Vladimir Putin.

Figura conhecida da política eslovaca há três décadas, Fico é fundador do Smer, partido populista pelo qual chegou à chefia de governo. Ele fazia um périplo pelo país com integrantes de seu gabinete desde que retornou ao poder no final do ano passado.

A primeira passagem de Fico pelo cargo foi de 2006 a 2010. Após um hiato de dois anos, retornou em 2012, ficando no poder até 2018, quando foi forçado a renunciar após protestos em massa desencadeados pelo assassinato de Jan Kuciak, um jornalista que investigava corrupção.

Leia Também: Premiê da Eslováquia é baleado e está em estado grave

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.