Morre o Presidente do Irã Ebrahim Raisi em tragédia de avião

Anderson Souza

Nesta segunda-feira (20), vários meios de comunicação estatais iranianos anunciaram a morte do Presidente Ebrahim Raisi e do ministro dos Negócios Estrangeiros, Hossein Amir-Abdollahian, em uma queda de helicóptero no noroeste do Irã.

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

Ainformação foi divulgada pela agência de notícias Mehr e pelo jornal governamental Iran Daily, mas ainda não existe uma confirmação oficial por parte das autoridades de Teerã.

O helicóptero que transportava Raisi foi localizado hoje em uma montanha no noroeste do Irã, anunciaram os serviços de emergência, que admitiram ter pouca esperança de encontrar sobreviventes.

O canal de TV estatal iraniano admitiu não haver “qualquer sinal” de vida nos destroços do helicóptero, em um momento que as equipes de ssocorro estavam a cerca de dois quilômetros do local do acidente.

O helicóptero que transportava Raisi e Amir-Abdollahian caiu na região de Kalibar e Warzghan, na província do Azerbaijão Oriental, no noroeste do país.

O acidente aconteceu no domingo, quando a comitiva regressava da fronteira com o Azerbaijão, onde Raisi inaugurou uma barragem com o seu homólogo azeri, Ilham Aliyev.

PUBLICIDADE

No terreno estão pelo menos 65 equipes de salvamento em operações de busca que estão sendo dificultadas devido ao denso nevoeiro e às fortes chuvas.

A Arábia Saudita, o Iraque e o Azerbaijão ofereceram ajuda ao Teerã, enquanto o Presidente norte-americano, Joe Biden, foi informado sobre o incidente, segundo a Casa Branca, que não adiantou mais detalhes.

A Turquia já enviou 32 equipes de salvamento e seis veículos e a União Europeia ativou o serviço cartográfico de resposta rápida Copernicus a pedido do Irã.

A Rússia também enviou uma equipe de socorro com 47 especialistas, veículos de rastreamento e um helicóptero.

Ebrahim Raisi, de 63 anos, um clérigo religioso de linha dura, foi eleito Presidente do Irã em 2021, numa eleição presidencial com a participação mais baixa da história da República Islâmica.

A sua liderança tem protagonizado uma intensificação da repressão contra ativistas, mulheres e críticos do regime.

Caso se confirme a morte de Raisi, será substituído pelo atual primeiro vice-presidente, Mohammad Mokhber, de 68 anos, que está no cargo desde 2021 e anteriormente liderou o poderoso conglomerado “Execução da Ordem do Imã Khomeini”. Por estas funções é alvo de sanções pelos Estados Unidos desde 2021.

Esta alteração deverá ter o “consentimento do Líder Supremo” do país, o ‘ayatollah’ Ali Khamenei, que já tinha apelado no domingo aos iranianos para “não se preocuparem” enquanto prosseguiam as buscas.

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.