Bebê respira sozinha pela primeira vez após duplo transplante de pulmões

Anderson Souza

Uma menina de seis meses que nasceu com uma doença pulmonar que colocava em risco a sua vida conseguiu respirar sozinha pela primeira vez, depois de ter sido alvo de um duplo transplante de pulmões.

PUBLICIDADE

Siga nosso Instagram @blogdoandersonsouza

PUBLICIDADE

Logo depois de nascer, em 20 de novembro de 2023, Kylie Overfield foi colocada num ventilador, por ter uma deficiência de surfactante B, uma condição genética rara que causa anormalidades no revestimento do tecido pulmonar e dificulta a respiração.

O problema de saúde, que afeta cerca de um em cada um milhão de recém-nascidos a nível mundial, pode levar à insuficiência respiratória. Acontece que o caso de Kylie era tão grave que os médicos julgavam que a bebê não sobreviveria.

Contudo, em janeiro, a menina estava suficientemente forte para deixar o hospital onde nasceu, no estado norte-americano da Virgínia, tendo sido transferida para o Hospital Infantil do Texas, em Houston.

“Se ela estivesse lutando, eu nunca pararia de lutar”, assegurou a mãe da bebê, Ashley Overfield, ao Good Morning America.

O tratamento mais eficaz para Kylie seria um transplante pulmonar. A menina foi colocada na lista de espera e, a 17 de abril, foi operada. A cirurgia, que durou 11 horas, foi supervisionada por mais de uma dúzia de médicos e enfermeiros, que também repararam um buraco no coração da criança.

Kylie conseguiu, assim, respirar sozinha pela primeira vez, esperando-se que tenha alta hospitalar nos próximos dias. “Ela tem uma vida agora. Tem uma oportunidade”, disse Ashley, que se mudou para Houston com o marido e os dois filhos mais velhos.

A mulher sublinhou também que a família está muito grata à mãe que decidiu doar os órgãos do seu bebê, uma vez que salvou Kylie e outras crianças em perigo de vida.

“O meu coração dói por ela e penso nela a cada minuto de cada dia”, confessou.

Leia Também: Motorista de 23 anos morre após ser atingida na cabeça por pedra nos EUA

Compartilhe esta notícia
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.